quarta, 07 fevereiro 2018 09:04

Taborda no cinema

 

Fernando Taborda faleceu em fevereiro de 2017. Um ano depois, o ator e encenador da Cooperativa Bonifrates, é homenageado mostrando a maior parte dos filmes em que participou. Começou no teatro na década de 1960. O cinema veio bastante mais tarde, mas não teve menos importância na sua carreira artística, em particular se nos lembramos das duas longas-metragens em que colaborou com o realizador António Ferreira. Este ciclo celebra Taborda como artista e humanista, bem patente no seu empenho cívico (no Ateneu de Coimbra) e político (como militante comunista), não desligando estas duas facetas que definem a sua visão da cultura como espaço de encontro e questionamento humano.


Local: Casa das Caldeiras
Entrada livre

Qua 7 fev 21h30
Esquece Tudo O Que Te Disse
de António Ferreira
Origem Portugal, 2002
Duração aprox 1h50 (cor)
Conversa pós-sessão com António Ferreira (realizador) e Cristina Janicas (Bonifrates/ Bonifrates Cooperativa)


qua 14 fev 21h30
Pago para Ver
de Luís Manuel Almeida
Origem Portugal, 2008
Duração aprox 7 min. (cor)

Humilhdos e Ofendi
de Dany Horiuchi e Salvador Palma
Origem Portugal, 2010
Duração aprox 18 min. (cor)

O Voo da Papoila
de Nuno Portugal
Origem Portugal, 2011
Duração aprox 15 min. (cor)

Posfácio nas Confecções Canhão
de António Ferreira
Origem Portugal, 2012
Duração aprox 30 min. (cor)

Natais de Torga
de João Paulo Janicas
Origem Portugal, 2013
Duração aprox 43 min. (cor)

Paloma
de Nuno Portugal (coord)
Origem Portugal, 2015
Duração aprox 19 min. (cor)


qua 21 fev 21h30
Embargo
de António Ferreira
Origem Brasil, Espanha, Portugal, 2010
Duração aprox 1h20 min. (cor)


Iniciativa integrada nas Sessões do Carvão.
Ciclo programado em colaboração com a Bonifrates Cooperativa
 

SESSÕES DO CARVÃO
O carvão é escuro. Também estas sessões são escuras, iluminadas apenas pela luz do projetor. Esta iniciativa propõe ciclos constituídos por clássicos da história do cinema, compostos por obras com ligações temáticas, ou programados por alunos do 1.º ciclo do curso de Estudos Artísticos da FLUC. Muitos dos filmes são inéditos comercialmente em Portugal ou raramente são exibidos. Através destas descobertas ou redescobertas, pretende-se contribuir para uma cultura cinematográfica aberta e atenta, conhecedora e crítica.

Coordenação Sérgio Dias Branco
Organização Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
 

Deixe um comentário

PRÓXIMOS EVENTOS

siga-nos no facebook

Siga-nos no Instagram

Pesquisar

Atividade no Facebook