PRÓXIMOS EVENTOS

3Mar.
Sáb. 03/03 15:00 - Sáb. 28/04 17:30
Exposição - Olhares Poéticos - na Lousã
Lousã
27maio
Dom. 27/05 10:30 - 13:00
THE COLOR RUN™ Coimbra 2018

siga-nos no facebook

Siga-nos no Instagram

Newsletter

×

Alerta

JFolder: :ficheiros: caminho não é uma pasta. Caminho: /home/oncoimbr/public_html/images/gal_cota_penacova

×

Aviso

There was a problem rendering your image gallery. Please make sure that the folder you are using in the Simple Image Gallery plugin tags exists and contains valid image files. The plugin could not locate the folder: images/gal_cota_penacova

segunda, 22 fevereiro 2016 15:27

Restaurante "Côta" - O Encantador de Lampreias


O Restaurante “Côta”, situado em Penacova, serve por esta altura o seu prato mais emblemático – o Arroz de Lampreia.
Em plena época da lampreia (janeiro a abril), milhares de pessoas viajam até Penacova para poderem degustar esta iguaria, que tem no Restaurante “Côta” a forma mais tradicional de se servir – com arroz carolino do Baixo Mondego.
 

O “Côta” tomou a alcunha do seu fundador (a quem um terrível acidente levou os dedos da mão), e tornou-se o símbolo de família.
Começou por ser uma taberna, cuja fama de petiscos atraía os viajantes que utilizavam a estrada Coimbra/Viseu, até que a grande procura ditou a necessidade de se adquirir uma sala de refeições contígua. Em proporção com a família e a clientela, o restaurante foi crescendo, e ocupa hoje vários pisos de um edifício com varanda para o Rio Mondego.
 

O Sr. Jorge, genro do “Côta”, herdou o negócio com mais de 50 anos de saber-fazer, e abre-nos as portas como só alguém acostumado na arte de bem receber: com disponibilidade e amabilidade, como se fôssemos o cliente mais importante.
Foi (não só, mas também) por sua vontade que nasceu o Festival da Lampreia de Penacova, e que acontece todos os anos em meados de fevereiro (em 2016, o festival está marcado para os dias 26, 27 e 28).

O Sr. Jorge é o exímio encantador de lampreias. Conhece bem o comportamento imprevisível deste ciclóstomo, e é com carinho que cuida deles.

Depois de recolhida ao rio Mondego, a lampreia é mantida no tanque privativo do restaurante durante alguns dias para se poder “expurgar” de toxinas e impurezas. Este tanque é alimentado por água corrente, e controlado através de um sistema automático de oxigenação.

“A lampreia faz o seu ciclo entre 6 a 8 anos, e na hora de morrer volta ao sítio onde desovou. Como perde a força para nadar contra a corrente, ela escava buracos no leito do rio para que a água passe por cima e não a empurre.” - explica-nos.

Na hora de agarrar a lampreia para levar à sua esposa (Emília, chef do restaurante), a agilidade do Sr. Jorge é notável! Em poucos segundos, várias lampreias são domadas na rede de transporte e entregues na cozinha do restaurante.

São depois escaldadas e vigorosamente esfregadas em água quente de forma a se retirar toda a viscosidade própria deste peixe. É cuidadosamente amanhada e sangrada, retira-se o fel (que torna a lampreia intragável) e aproveitam-se as ovas para engrossar o arroz. Fica a marinar durante 24h em vinho tinto, alho porro biológico, alho picado, sal e louro.

No dia seguinte, depois de se fundir com os temperos, a lampreia é adicionada ao tacho de arroz carolino do Baixo Mondego.
É servida com grelos e, preferencialmente, vinho tinto espumante da região. Para coroar o repasto, o par de famosos doces conventuais da região: Nevadas de Penacova e Pastéis de Lorvão.
 

Informações & Reservas

Restaurante "Côta"
Azenha do Rio
3360-172 Penacova

Telefone: +351 239 474 841
Móvel: +351 914 874 139

Website: http://www.restaurante-cota.com/
Email: geral@restaurante-cota.com

GPS: W 40.270573 N 8.2771438

 

Galeria de Imagens

{gallery}gal_cota_penacova{/gallery} 

Deixe um comentário

Pesquisar

Atividade no Facebook