PRÓXIMOS EVENTOS

20 Jul.

O São Tomé de

...

siga-nos no facebook

Siga-nos no Instagram

Newsletter

Mulher Gandaresa

Estátua de homenagem à Mulher da região Gandaresa, Arazede (Montemor-o-Velho) Estátua de homenagem à Mulher da região Gandaresa, Arazede (Montemor-o-Velho)


Novos são os tempos e também os costumes que hoje preenchem a realidade feminina.
Se a vida das mulheres atualmente se caracteriza por frequentes crises, tempos houve em que falar delas - crises – não lhes era sequer permitido.

Que o diga a Mulher Gandaresa, a mulher que moldou toda a sociedade da região das Gândaras (Mira, Tocha, Cantanhede, Vagos, Montemor-o-Velho).

Mulher de rosto e corpo vincado pelas jornas de sol e de chuva, e de personalidade esculpida pelas agruras de uma vida dura, a Mãe Gandaresa era apenas protegida pelos lenços e xailes negros que envergava.
Enquanto os homens partiam em busca de trabalho em terras mais férteis, as Gandaresas eram abandonadas à sua sorte.

Cuidar da casa, educar os filhos e cultivar a terra de onde recolhiam o sustento para alimentar os garotos que à sua volta se apinhavam, eram apenas algumas das tarefas que compunham a sua carregada vida.

A determinação, a coragem e a força de trabalho que marcam o perfil da Mulher Gandaresa, ficaram impressas nas gerações que com ela cresceram ou que cresceram a ouvir falar dela.

 

Deixe um comentário

Pesquisar

Atividade no Facebook