Pesquisa

MAIS LIDOS
50 milhões de anos no Cabo Mondego
  O Cabo Mondego constitui o maior afloramento do Jurássico…
Caminho do Xisto das Aldeias de Góis
Chegados a Aigra Nova estacionámos junto ao Núcleo da Coirela…
Os 5 Blogues mais influentes de Coimbra
As Minhas Receitas, de Joana Roque Joana Roque é um…
Coimbra 4 Kids
A fama de cidade universitária e intelectual de Coimbra é…
Praia Fluvial N. Sr.ª da Piedade
A Praia Fluvial da N. Sr.ª da Piedade é o…
Praia de Buarcos
O amanhecer devolve-nos os rochedos e o areal que a…
Praia Fluvial de Palheiros e Zorro
Entre Coimbra e Penacova, em pleno maciço marginal de Coimbra…
Praia de Mira - A melhor praia do mundo
Desde há 30 anos que a Praia de Mira recebe,…
O maior e mais luminoso areal
Localizada em plena cidade da Figueira da Foz, a Praia…
Rituais do Doutoramento Honoris Causa
O grau de Doutoramento Honoris Causa surge publicado, em 1918,…
O "Mata-Frades"
Quem chega a Coimbra, pela Ponte de Santa Clara, é…
Centro Doc. 25 de Abril
O Centro de Documentação 25 de Abril (CD25A) é uma…
Academia Briosa
“Briooooosa!” – ouve-se o grito nas bancadas dos jogos de…
Os Herdeiros da Praxis Cervejeira
  Antiga Cerveja de Coimbra O Legado     Em…
Leprosaria Nacional Rovisco Pais
  Em 1938, perante a rápida evolução da Doença de…
Siga-nos no Facebook

Newsletter

Última edição (n.º 17)


Edições Anteriores
Newsletter n.º 16
Newsletter n.º 15
Newsletter n.º 14

Rituais do Doutoramento Honoris Causa


O grau de Doutoramento Honoris Causa surge publicado, em 1918, no documento “Estatuto Universitário”, grau esse apenas reservado a “individualidades eminentes, dignas dessa distinção”.

Três anos depois, em 15 de abril de 1921, a Universidade de Coimbra (UC) atribui esta distinção pela primeira vez aos comandantes das Forças Aliadas da I Guerra Mundial: Marechal Joffre (França), Generalíssimo Armando Diaz (Itália) e General Smith Dorrien (Inglaterra).

Depois destes, a UC já atribuiu cerca de 150 Doutoramentos Honoris Causa. Ao longo dos anos e das figuras homenageadas, o ritual que envolve a cerimónia foi sendo alterado.

No dia anterior à festa solene, e no próprio dia, os sinos da Torre da Universidade tocam para avisar os professores que se devem dirigir à Sala dos Capelos trajados com as insígnias.

O candidato, proponentes e professores reúnem-se na Biblioteca Joanina e daí, acompanhados pela “charamela” (grupo musical), seguem em cortejo pelo Pátio das Escolas e Via Latina (decorada com festões e ramos de louro) até à Sala dos Capelos – local do doutoramento.

A cerimónia inicia-se com a oração do doutorando, seguindo-se o elogio do candidato, proferido por um professor da faculdade que atribui o grau, e o elogio do apresentante do candidato.

Dá-se a imposição de insígnias de doutor, e o seguinte discurso em latim:
- "Quid petis?" – questiona o magnífico reitor.
- "Gradum doctoratus" – responde o candidato, acrescentando o nome da faculdade.

Este recebe o anel (símbolo de compromisso), a borla (símbolo de inteligência), e os estatutos da UC, para que conheça as regras da instituição que passou a integrar.

Seguidamente, o novo doutor percorre o claustro doutoral, abraçando os doutores presentes na sala, e senta-se no lugar destinado à sua faculdade. O cerimonial considera-se encerrado ao toque do hino da Universidade.

Uma das tradições mais peculiares do ritual de Doutoramento Honoris Causa é o pagamento da propina em doçaria, normalmente, castanhas de ovos.

 

Consulte a Lista de Doutoramentos Honoris Causa atribuídos pela Universidade de Coimbra

 

Deixe um comentário

Siga-nos no Instagram

Agenda

loader

Bem-vindo a Coimbra

You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.