Pesquisa

MAIS LIDOS
50 milhões de anos no Cabo Mondego
  O Cabo Mondego constitui o maior afloramento do Jurássico…
Caminho do Xisto das Aldeias de Góis
Chegados a Aigra Nova estacionámos junto ao Núcleo da Coirela…
Os 5 Blogues mais influentes de Coimbra
As Minhas Receitas, de Joana Roque Joana Roque é um…
Coimbra 4 Kids
A fama de cidade universitária e intelectual de Coimbra é…
Praia Fluvial N. Sr.ª da Piedade
A Praia Fluvial da N. Sr.ª da Piedade é o…
Praia de Buarcos
O amanhecer devolve-nos os rochedos e o areal que a…
Praia Fluvial de Palheiros e Zorro
Entre Coimbra e Penacova, em pleno maciço marginal de Coimbra…
Praia de Mira - A melhor praia do mundo
Desde há 30 anos que a Praia de Mira recebe,…
O maior e mais luminoso areal
Localizada em plena cidade da Figueira da Foz, a Praia…
Rituais do Doutoramento Honoris Causa
O grau de Doutoramento Honoris Causa surge publicado, em 1918,…
O "Mata-Frades"
Quem chega a Coimbra, pela Ponte de Santa Clara, é…
Centro Doc. 25 de Abril
O Centro de Documentação 25 de Abril (CD25A) é uma…
Academia Briosa
“Briooooosa!” – ouve-se o grito nas bancadas dos jogos de…
Os Herdeiros da Praxis Cervejeira
  Antiga Cerveja de Coimbra O Legado     Em…
Leprosaria Nacional Rovisco Pais
  Em 1938, perante a rápida evolução da Doença de…
Siga-nos no Facebook

Newsletter

Última edição (n.º 17)


Edições Anteriores
Newsletter n.º 16
Newsletter n.º 15
Newsletter n.º 14

Forte de Santa Catarina

Classificado como imóvel de interesse público desde 1961, o forte deixou de exercer a sua função de auxílio à navegação da barra em 1991, ano em que foi desativado.

Construído durante o reinando de Filipe I de Portugal, foi erguido nos rochedos do Monte de Santa Catarina, graças aos recursos da vila de Buarcos, do saber da Universidade de Coimbra, do Cabido e ainda do Mosteiro de Santa Cruz (Coimbra).



Do seu vasto historial, constam o saque de que foi alvo pelos corsários ingleses em 1602, as obras de reforço em meados do século XVII que aumentaram para 15, as peças de artilharia de diferentes calibres.
Em 1808 foi ocupado pelas tropas de Napoleão comandadas por Junot, que viriam a ser explusas alguns meses mais tarde, por uma força composta por algumas centenas de populares e cerca duas dezenas de estudantes voluntários da Universidade de Coimbra que comandados pelos sargentos Zagalo e Caiola, levaram à rendição dos franceses em 27 de Junho.

O forte foi então ocupado de seguida pelo almirante Charles Cotton permitindo o desembarque seguro na Costa de Lavos, a 1 de Agosto, de cerca de 13.000 homens dirigidos por Wellesley.
Ao longo de todo o século XIX o forte foi sendo citado em diversos relatórios, que apontavam a necessidade de obras de reparação, até à perda da sua função militar.

Em 1911, uma parte do espaço foi cedida ao Instituto de Socorros a Náufragos e outra parte foi arrendada ao Ténis Club Figueirense alguns anos mais tarde.

Deixe um comentário

Siga-nos no Instagram

Agenda

loader

Bem-vindo a Coimbra

You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.